Arquivos de Tag: Concurso

Estudantes participam de concurso de redação em comemoração ao Dia da Água

ASCOM / SEC Para comemorar o Dia Mundial da Água (22 de março) de uma forma diferente, os estudantes do Colégio Estadual Bolívar Santana, localizado no Centro Administrativo da Bahia (CAB), irão soltar a imaginação na elaboração de textos sobre a temática da água. Eles participam, nesta segunda-feira (21/3), do I Concurso de Redação, promovido pela Companhia de Engenharia Hídrica e Saneamento da Bahia (Cerb), órgão vinculado à Secretaria de Infraestrutura Hídrica e Saneamento do Estado da Bahia. Esta parceria é uma das ações desenvolvidas pela Secretaria da Educação do Estado nas escolas estaduais em comemoração ao dia da água, visando alertar a comunidade escolar e a sociedade sobre a importância de preservar este bem comum. “O importante é que iniciativas voltadas ao tema não fiquem restritas ao dia 22 de março. Medidas relacionadas ao consumo consciente da água devem ser adotadas no nosso cotidiano com ações que visam a sustentabilidade do nosso planeta”, ressalva o coordenador de Educação Ambiental e Saúde da Secretaria da Educação do Estado da Bahia, Fábio Barbosa. O objetivo do concurso de redação no Colégio Estadual Bolívar Santana é sensibilizar e envolver a comunidade escolar na construção da cultura de preservação da água, explica o diretor administrativo e financeiro da Cerb, Marcelo Oliveira. “O concurso, no caso, é uma forma de inclusão socioeducativa para incentivar os alunos da rede pública a preservar o bem maior da natureza”, destaca. Além disso, completa, o projeto “busca aproximar a empresa da comunidade estudantil do seu entorno, desenvolvendo o uso consciente da água”A prova de redação acontece nos turnos matutino e vespertino desta segunda. A comissão julgadora é formada por professores da Escola Bolívar Santana e representantes da Cerb. A premiação dos três primeiros alunos colocados acontecerá no dia 30/3, às 9h, no auditório da Cerb, no CAB. Leia Mais »

ILHA DE MARÉ: Escola quilombola vence concurso de melhor receita de alimentação escolar

 A receita de abará feito de massa de aipim e carne moída da Escola Municipal Nossa Senhora das Candeias, localizada na comunidade quilombola de Praia Grande, na Ilha de Maré, é uma das vencedoras concurso Melhores Receitas da Alimentação Escolar, realizado pelo Ministério da Educação (MEC) e pelo Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE). A premiação foi realizada na manhã desta quinta-feira (28), em Brasília. Aprovada pelos alunos, professores e pais, a troca dos ingredientes foi uma sugestão da merendeira da Dejanira dos Santos, 41, que atua na escola há 17 anos. “Não gosto de ficar parada, estou sempre inventando um jeito para os meninos comerem de tudo, e sabia que por aqui ninguém nunca comeu um abará de aipim”, destacou. O bolinho, que é bem diferente do tradicional de feijão-fradinho com camarão seco, é temperado com bastante cebola, tomate e pimentão, coentro e azeite de dendê e é servido na folha de bananeira. A diretora da escola, Cletia Paraguassu, disse que a comunidade está em festa após o anúncio da vitória da receita que já era sucesso na escola. “Os primeiros jurados foram os alunos, que aprovaram de primeira. Com certeza se o abará não tivesse sido aprovado pelo nosso público exigente, não teríamos ganhado o Brasil. Estamos muito felizes com o prêmio e por divulgar a nossa cultura para o país”, comemorou. O objetivo da competição nacional, que reuniu 2.433 merendeiras do país, foi comemorar os 60 anos de criação do Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae) e incentivar a prática de hábitos alimentares saudáveis nos alunos. Foram escolhidas as cinco receitas mais saborosas e criativas – uma de cada região do país – e cada merendeira vencedora recebeu um prêmio de R$ 5 mil e uma viagem internacional. As Escolas Municipais Batista de São Caetano (São Caetano) e Francisco Leite (Cajazeiras) também foram finalistas do concurso. As escolas apresentam as receitas “Enroladão Saudável” e “Combinado de Sabores”, respectivamente. As três escolas da rede municipal de Salvador foram as únicas representantes da região Nordeste na final do concurso. Oficina — Em dezembro último, alunos do quarto e do quinto anos da Escola Municipal Nossa Senhora das Candeias participaram de uma oficina para aprender a receita. Além do modo de preparo, foram explicados os benefícios ... Leia Mais »

Concurso do Procon-Ba oferece vaga para pedagogo

No próximo dia 21 de Dezembro o Procon-BA abrirá inscrições para o processo seletivo para 40 vagas de nível superior e médio no Regime Especial de Direito Administrativo (REDA). Interessados podem se inscrever pelo site de seleção do Governo até o dia 29 de dezembro. Além das áreas de administração e direito a seleção oferece vaga para Técnico de Nível Superior em Pedagogia (atuação Sócio- Educativa) com  salário de R$ 2.729,78 / 40 horas semanais. O Procon é um Órgão da Secretaria da Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social. Para acessar o edital, clique aqui. Leia Mais »

Concurso premia estudantes de escolas públicas e particulares na Bahia

Por Brenda Gomes Todo mundo tem uma história para contar, independente de idade ou de que cidade venha. As histórias fazem parte de construções feitas desde o nosso nascimento. A história da cidade, da denominação do bairro, de um personagem importante para a comunidade ou da origem do nome da escola são algumas delas. Pensando nisso, o grupo A TARDE, através do programa A TARDE Educação, realiza o Concurso Jovem Jornalista, regulamentado pela Caixa, que tem como proposta escutar histórias de vida de alunos das escolas do estado. Para Flávia Barreto, uma das pedagogas do programa, o concurso cultural é uma possibilidade de incentivar alunos à serem protagonistas da própria história. Protagonismo “O concurso é uma possibilidade de provar as potencialidades dos alunos. Independente da situação social que ele esteja inserido, é a possibilidade de ser intérprete e de dar voz à própria história”, afirma. Para a letrista e especialista em Estudos Culturais, Kátia Cilene Santana, a possibilidade de falar sobre “histórias de vida” tem como principal função despertar o protagonismo dos alunos participantes. “O Jovem Jornalista possibilitará que aluno repense o seu meio. Construindo novos conceitos, de espaços, bairros, pessoas, que fazem parte do seu dia a dia, mas que não param para observar criticamente”, afirma a também articuladora do programa A TARDE Educação no município de Catu. Segundo ela, o aluno deixa de ser copista, de ser mero reprodutor para criar a própria história. Inscrições Podem participar do Jovem Jornalista alunos regularmente matriculados em instituições de ensino, pública ou privada, nas modalidades Ensino Fundamental I e II , Ensino Médio e Ensino de Jovens e Adultos – EJA. Os alunos podem se inscrever nas categorias: tirinhas, reportagem, vídeorreportagem e artigo de opinião. As inscrições são gratuitas e podem ser realizadas pelo site jovemjornalista.atarde.com.br, até o dia 30 de novembro. Programa Iniciativa que traduz uma ação de responsabilidade social  do grupo A TARDE, o programa A TARDE Educação propõe agregar valor a qualidade da educação baiana na rede de ensino. O programa visa formar técnicos e educadores das secretarias conveniadas, por meio de uma equipe pedagógica, através de oficinas de formações presenciais e na modalidade EAD (ensino a distância), fazendo do jornal impresso um importante aliado no processo educativo. Leia Mais »

JOVEM JORNALISTA: Concurso estimula alunos a contarem boa histórias

Por Brenda Gomes A história da cidade, do nome do bairro, da chegada da família na rua que mora, de um personagem importante para a região, o nome da escola (…) No final das contas todo mundo tem uma história para contar, independente de idade ou de que cidade venha, as histórias fazem parte de construções feitas desde o nosso nascimento. Pensando nessas histórias o programa A TARDE Educação, em parceria com o grupo A TARDE, realiza o Concurso  Jovem Jornalista , que tem como proposta escutar histórias de vida de alunos das escolas do estado da Bahia. Para a pedagoga do programa, Flávia Barreto o concurso cultural, é uma possibilidade de incentivar alunos à serem protagonistas da própria história. “O concurso é uma possibilidade de provar as potencialidades dos alunos. Independente da situação social que ele esteja inserido, é a possibilidade de ser intérprete e de dar voz à própria história ”, afirma. De acordo com a educadora, além da sua função de informação, o jornal diário a reunião de histórias bem contadas. “O jornal é um livro que é escrito todos os dias. Não se trata de apenas uma história de vida, são histórias de vida de várias pessoas, de vários lugares do mundo. O jornal possibilita que essas ‘vozes’ fiquem registradas e que se espalhem, alcançando outras histórias.” INSCRIÇÕES Podem participar do Jovem Jornalista alunos regularmente matriculados em instituições de ensino, pública ou privada, nas modalidades Ensino Fundamental I e II , Ensino Médio e Ensino de Jovens e Adultos – EJA. Os alunos podem se inscrever nas categorias: tirinhas, reportagem, vídeorreportagem e artigo de opinião. As inscrições são gratuitas e podem ser realizadas pelo site jovemjornalista.atarde.com.br , até 30 de novembro de 2015. Leia Mais »

Vencedor de concurso do Grupo A TARDE colhe frutos

Por Jair Mendonça Jr.   Igor Jenkins Paim Oliveira, 20 anos, primeiro colocado no simulado do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) – elaborado pelo Grupo A TARDE, em 2013 -, hoje cursa medicina na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Em entrevista na tarde desta segunda-feira, 20, Igor falou sobre a importância de ter ganhado o concurso, que lhe rendeu uma motocicleta Action, modelo ES 100 cc – além de um certificado -, deu dicas aos estudantes e pontuou objetivos. “Nunca fui um bom aluno. Nas matérias que eu tinha afinidade, estudava. Nas outras, não. Quando eu realizei o concurso do A TARDE e ganhei, percebi que tinha potencial e resolvi me dedicar aos estudos de forma integral”, revelou Igor. Ao todo, foram quatro mil inscritos no simulado. Os 15 melhores foram selecionados para a fase final, na qual cada candidato elaborava uma redação sobre redes sociais. As questões do simulado, assim como a redação, foram elaboradas e corrigidas por professores do Colégio Oficina, parceiro de A TARDE. Persistência Com o sonho de cursar medicina, Igor Jenkins conta que estudava todos os dias, inclusive aos finais de semana. Além disso, matriculou-se em um curso preparatório e tentou, por três vezes, até conseguir ingressar em uma universidade. “É o que eu falo de nunca desistir dos sonhos. Sou a prova. Só fui aprovado na terceira tentativa e estava disposto a tentar até conseguir. Batalhei muito para isso. Me bloqueei do mundo externo e não me arrependo. Hoje, estou colhendo os frutos”, afirma. Para quem pretende trilhar o mesmo caminho, ele recomenda que, além de dedicação máxima, reconhecer os erros é algo fundamental. “Foi o que eu disse sobre estudar só as matérias com as quais tinha afinidade. No entanto, tive a capacidade de reconhecer esse erro. Se meu sonho era cursar medicina, eu não poderia continuar agindo assim”. A moto que ganhou, avaliada em cerca de quatro mil reais, Igor disse que vendeu para investir nos estudos. “Comprei livros, celular e outras coisas. Meu pai já teve moto e sofreu acidente. Não iria deixar eu possuir uma”, conta. Igor, que pretende fazer especialização em cardiologia, sonha voltar para Salvador formado para atuar em sua cidade natal. O diretor-geral do Grupo A TARDE, André Blumberg, falou ... Leia Mais »

Aluna da Apae é a vencedora de concurso nacional

Por Salete Maso   Poderia ser mais uma história de abandono, preconceito e falta de oportunidade. Mas, felizmente, diferente de algumas pessoas que são discriminadas por possuir algum tipo de deficiência, Raiana Lima de Oliveira, 16, estudante do Centro Educacional Especializado da Associação de Pais e Amigos de Excepcionais (Ceduc/Apae), é um exemplo de superação e conquista. Ela é a vencedora do 6º Concurso de Desenho e Redação, promovido pela Controladoria Geral da União (CGU), na categoria Desenho. O certame foi promovido entre estudantes do 1º ao 5º ano do ensino fundamental. Com o tema “Acesso à informação, um direito de todos”, dos mais de 190 mil alunos inscritos em todo o país, foram selecionados 588 desenhos e um escolhido um trabalho vencedor, justamente o da estudante baiana. Quando indagada sobre o que ela pensou quando estava no processo de criação, Raiana foi categórica: “Na população”. O desenho traz as cores e o formato da bandeira do Brasil. Na imagem, índios, negros e brancos são representados com igualdade e possuem a chave do Congresso Nacional, além de um cadeado nas mãos. “Este é o lugar onde eles [os políticos] se reúnem para decidir. Este lugar tem que dar acesso à sociedade”, defendeu Raiane. Aurelina Oliveira, 55, dona de casa, avó de criação de Raiana, não acreditava que a neta fosse ganhar. “Quando eu a coloquei na escolinha, me disseram que a dificuldade de Raiana era falta de palmada”, lembrou Aurelina. Atendimento Raiana é uma das 1.105 crianças, adolescentes e adultos com deficiência intelectual que são atendidos na Apae de Salvador todos os anos, nas unidades educacional, profissionalizante e de acompanhamento no trabalho. Segundo a professora Miralva Marques, 55, coordenadora pedagógica da Apae, “Raiana apresenta deficiência intelectual de grau leve, se encontra com quadro estável, executando atividades escolares na rede regular de ensino, com acompanhamento educacional especializado”. Raiana é descrita como uma criança educada, meiga e prestativa. “Quando a gente faz as coisas com amor, tudo sai bem feito e daí colhemos os frutos. Raiana procura fazer tudo com esmero”, falou Teodora Cerqueira, 49, arte-educadora da Apae. Projeto estimula criatividade para alunos superarem dificuldades Foi como forma de superar marcas do bullying sofrido na escola onde estudava que Sara Silva Gonçalves, 13 anos, aluna da Escola Municipal Artur de ... Leia Mais »

Estudante baiana se destaca na Olimpíada de Língua Portuguesa

Por Joana Lopo Aspirante a carreira jurídica, a estudante baiana Camila Gomes Conceição, 18, foi uma das vencedoras da 4ª Olimpíada Brasileira de Língua Portuguesa. A solenidade de premiação ocorreu recentemente em  Brasília. A competição é dividida em quatro categorias: Poema (5º e 6º anos), Memórias Literárias (7º e 8º anos), Crônica (9º ano e 1º ano do ensino médio) e Artigo de Opinião (2º e 3º anos); cada uma teve cinco vencedores. O tema: “O lugar onde vivo” foi comum a todos os gêneros de escrita. Camila ganhou na categoria Artigo de Opinião, com um texto bem elaborado sobre as condições de higiene no processo de fabricação da farinha de mandioca em sua cidade natal, Nazaré (a 239 km de Salvador), mais conhecida como Nazaré das Farinhas. Para alcançar o primeiro lugar, ela, que estuda no Colégio Estadual Governador Luiz Viana Filho, conta que fez o que mais gosta, ler. “Em meus momentos livres leio muito. Amo Jorge Amado, Clarice Lispector, José de Alencar. Quanto mais leio, melhor escrevo”, disse ela, que antes de levar a medalha para casa passou por algumas etapas. Segundo Camila, seu texto foi aprovado inicialmente como melhor texto da sala, depois como melhor da escola, do município, um dos seis melhores do estado, um dos 38 finalistas e um dos cinco vencedores da etapa nacional. Para vencer a longa jornada, Camila carrega na mala a experiência vivida na 3ª edição da Olimpíada, que ocorreu em 2012.  “Infelizmente só cheguei à etapa estadual, mas não desisti, pelo contrário, me preparei mais, pesquisei, li artigos e tive um excelente acompanhamento da professora de língua portuguesa”, revela ela. Formação do professor De caráter bienal, a Olimpíada da Língua Portuguesa (OLP) foi criada em 2002 com o objetivo de desenvolver ações de formação de professores para contribuir na melhoria do ensino da leitura e escrita nas escolas públicas brasileiras. O evento é uma iniciativa do Ministério da Educação (MEC) e da Fundação Itaú Social, com coordenação técnica do Cenpec – Centro de Estudos e Pesquisas em Educação, Cultura e Ação Comunitária. A Olimpíada de Língua Portuguesa Escrevendo o Futuro tem como parceiros na execução das ações o Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed), a União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime) e ... Leia Mais »

Alunos de escola municipal de Juazeiro são medalhistas na 17ª Olimpíada Brasileira de Astronomia

Não é de hoje que a rede pública municipal de Juazeiro vem ganhando concursos na educação. Recentemente alunos foram premiados em um concurso da TV São Francisco e agora a Escola Judite Leal Costa teve estudantes medalhistas de prata e bronze na 17ª Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica (OBA). De acordo com a organização do evento (Sociedade Astronômica Brasileira, em parceria com a Agência Espacial Brasileira), a OBA reuniu cerca de 800 estudantes participantes de escolas públicas e privadas e tem como objetivo despertar o interesse pelas disciplinas de ciências espaciais. A Escola Judite Leal Costa já participa da olimpíada pelo terceiro ano. Em 2012 eles conseguiram dois medalhistas. Todo o 5º ano participou dessa vez e tiveram mais ganhadores. A escola fez as inscrições pelo site e em maio os alunos fizeram a prova que a OBA envia por e-mail. “Somos cadastrados no site porque a Secretaria de Educação já havia nos orientado nos anos anteriores. E então aplicamos a prova em sala de aula, depois enviamos as provas pelos CORREIOS, conforme somos orientados, e aguardamos os resultados. Agora ficamos assim, extremamente orgulhosas de ter em nossa escola esses alunos medalhistas”, exclamou a gestora, Josefa Cristina Evangelista. Os alunos Anderson das Neves, Maria Rita Carvalho, Emilly Souza, Ana Alice Carvalho e Alane Grazielle foram os ganhadores de medalhas da OBA pela escola. Todos demonstraram felicidade por estarem com as medalhas no pescoço. Maria Rita, uma menina de olhos vivos e fala convincente, disse que se sentiu preparada para ser uma das vencedoras desde o dia em que a sua professora anunciou o concurso. “Desde o primeiro dia em que a pró anunciou na sala eu fiquei preocupada em estudar. Na verdade, eu não sabia o que era astronomia, mas me senti feliz em saber depois que iria fazer o concurso e aí eu me preparei de verdade, prestei atenção no que ela ensinava, estudava em casa e hoje estou aqui com minha medalha de prata. Minha mãe ficou muito orgulhosa de mim”, vibrou Maria Rita. Falar em astronomia, astronáutica, parece estranho para crianças que só ouviam do assunto se prestassem atenção em alguma rara notícia nos jornais. Ou que lesse a revista em quadrinhos da Turma da Mônica, em que há o personagem Astronauta, ... Leia Mais »

Estudantes da rede estadual são selecionados em edital de fotografia

      Foto divulgação   Os estudantes da rede estadual Gabriel Carvalho, Leandro de Castro e Mercedes Oliveira, participantes da oficina de fotografia, realizada no Centro Juvenil de Ciência e Cultura (CJCC) de Salvador, localizado no Colégio Estadual da Bahia (Central), em Nazaré, estão entre os dez selecionados no edital do I Prêmio Casa Castro Alves de Arte. Promovida pela Casa Castro Alves, a premiação visa à valorização artística e o reconhecimento cultural e patrimonial da capital baiana.   Com o tema A Cartografia Afetiva da Cidade de Salvador, a primeira edição do concurso irá premiar obras de fotografia e de literatura que tragam à tona oito importantes monumentos e lugares históricos de Salvador. As etapas de classificação e premiação serão realizadas nos dias 9 e 14 de outubro, às 18h, na sede da Casa Castro Alves, no bairro de Santo Antônio, em Salvador, com a participação do público e votação popular.   Gabriel Carvalho e Leandro de Castro, ambos 18 anos e estudantes do 4º ano do curso técnico do Centro Estadual de Educação Profissional em Apoio Educacional e Tecnologia da Informação Isaías Alves (Barbalho), e a aluna Mercedes Oliveira, 17 anos, 2º ano do Colégio Estadual Senhor do Bonfim (Barris), frequentam a oficina de fotografia do CJCC, que funciona dentro da proposta do Centro Juvenil de promover educação complementar de forma lúdica, em ambientes interativos e atrativos.   Fonte: Secretaria de Educação do Estado da Bahia ASCOM / SEC Leia Mais »