Arquivos de Tag: papel do professor

PROJETO FLEXÍVEL: Como montar uma rádio na escola?

rádio

Por Brenda Gomes Um dos meios de comunicação mais antigos tem invadido as escolas já a alguns tempos. E tem a possibilidade de despertar nos alunos o interesse não só pela comunicação mas a também, se utilizado corretamente, nas mais distintas disciplinas. Para o Prof. Dr. Marciel Consani, pesquisador do Núcleo de Comunicação e Educação na Universidade de São Paulo, projeto da rádio escola é um projeto  flexível, tanto quando se fala em recursos financeiros até quando se fala em recursos humanos. Neste vídeo Consani tende a trabalhar de acordo com a realidade da escola pública brasileira, utilizando poucos recursos e softwares livres. Confira: Leia Mais »

Sala de aula invertida: método de ensino + tecnologia

sala_de_aula0

Por Karen Sasaki As principais teorias de aprendizagem (behaviorismo, construtivismo e cognitivismo) não estão conseguindo responder à recente dinâmica que envolve a sala de aula contemporânea com a imersão de estudantes no mundo tecnológico. Como professores, percebemos que nossas aulas concorrem com a distração em redes sociais via smartphones, bem como podemos ser desafiados pelos estudantes que acessam o Google enquanto problematizamos uma discussão. Temos uma nova configuração de sala de aula com utilização de tecnologia independente do seu uso pelo professor. A sala de aula tradicional, com modelo centrado no professor, ainda existe, mas é importante desistir de reproduzir uma prática que tende a confrontar com a realidade de jovens e adultos. Uma tendência na educação é a sala de aula invertida, um conceito criado em 2007 por dois professores que disponibilizavam suas aulas em PowerPoint narrado com voz para reposição de aulas de estudantes que eventualmente se ausentavam. A iniciativa de reposição superou as expectativas dos alunos ausentes que conseguiram aproveitamento curricular satisfatório, popularizou a dinâmica na escola com o sucesso de aprendizagem e motivação dos estudantes, e chegou às salas de aula da Universidade de Harvard como estratégia de aprendizagem inovadora. Essa estratégia de aprendizagem funciona da seguinte forma: o professor seleciona recursos audiovisuais (ou cria através de tablets e computadores) que podem ser acessados, inclusive, por celulares; disponibiliza a aula previamente para os estudantes com o objetivo de aprendizagem estruturado, invertendo a lógica de acesso ao conteúdo. Diferente da lógica tradicional na qual o estudante tem acesso ao conteúdo apenas durante a aula e depois aprofunda por iniciativa própria, na sala de aula invertida o aluno tem acesso aos conceitos fundamentais antes do encontro com o professor. Durante a aula é oportunizado espaço para aprofundamento e prática do conhecimento teórico com a criação de grupos de discussão e socialização. Depois, os recursos audiovisuais continuam disponíveis para revisão, consulta dos estudantes e verificações de aprendizagem. A essência da prática da sala de aula invertida não é uma novidade e não é uma atividade que acarreta mais trabalho para o professor que já desenvolve suas estratégias de planejamento pedagógico. Essência Desenvolver atividades durante uma aula na qual o estudante já teve oportunidade de conhecer o conteúdo através de um recurso audiovisual otimiza o tempo ... Leia Mais »

Projeto “Literante” premia alunos em Catu (Ba)

10805481_857845517583081_1591806757_n

Na última quinta-feira (6) o Projeto “Literante” premiou as três melhores produções do projeto que acontece desde o ano passado no município de Catu (Ba). O projeto é parceria com a proposta pedagógica da “Escola Viva”, construída para a rede municipal de educação, centrada no entendimento de que a escola é o lugar das vivências diversas, dos saberes múltiplos, de encontro de culturas, de reconhecimento e afirmação de identidades e diferenças.  Os ganhadores foram 3º Lugar – “Minha Escola”, do aluno Eric Maciel (Escola Municipal Jecelino José Nogueira) 2º Lugar – “Eu e o vagabundo”, da aluna Maria Aparecida (Escola Municipal Desemb. Maria Gabriela) 1º Lugar – “Minha Comunidade”, da aluna Patrícia dos Santos (Escola Municipal Geminina Assunção). Leia Mais »

Os desafios da educação para estudantes autistas

entrevista com Priscila Romero

É comum ouvir dos educadores, opiniões sobre a necessidade de se promover uma educação inclusiva, que possibilite o acesso à escola a todo tipo de aluno. E um dos desafios neste campo é o atendimento a estudantes que sofrem com distúrbios que dificultam a aprendizagem. Há vários tipos e um dos mais discutidos, nos últimos tempos, é o que os especialistas chamam de Transtorno do Espectro Autístico, mais conhecido como autismo. Leia Mais »

Jornada pedagógica reúne centenas de pessoas

jornada de Santo Amaro 2

Com o tema Formo Pessoas: Sou Professor, a Jornada Pedagógica 2014 de Santo Amaro começou ontem (25) com centenas de profissionais da Educação, convidados e autoridades. A abertura, realizada no teatro Dona Canô, contou com o entusiasmo e a animação de quem leciona por amor. Leia Mais »

A escola deveria incorporar a ecologia dos saberes

Muniz Sodré

O sociólogo Muniz Sodré é um defensor da diversidade. Em suas obras, que orbitam pelos campos da comunicação, cultura, sociologia e educação, ele exalta a necessidade do reconhecimento das diferenças e de uma aproximação afetiva delas como forma de se caminhar para a aceitação da pluralidade e se valorizar o Outro (em letra maiúscula mesmo, para evidenciar a deferência). Leia Mais »

Estudiosa diz que ampliamos nossa mente para era digital

Martha Gabriel acontece

Desde o começo do século 21, as inovações tecnológicas não param de surgir. O crescimento assusta se comparado ao do século passado, onde, por muito tempo, nada de novo aparecia nas salas de aula. E o maior desafio dos educadores hoje é encontrar uma maneira de saber utilizar todos esses recursos Leia Mais »

A função da escola nos dias atuais

vídeo de José Carlos Libâneo

Neste vídeo, em entrevista concedida ao SINPRO-SP, o educador e pesquisador José Carlos Libâneo fala sobre a função específica da escola, que é ensinar. Para Libâneo, ensinar significa contribuir para os estudantes possam desenvolver as suas capacidades intelectuais. O educador relata os problemas sociais que interferem na vida dos jovens, o que exige da escola promover um ensino eficiente. Leia Mais »