Arquivos de Tag: Professores

Programa complementará formação de professores

images

Ministério da educação Está aberto até 5 de maio próximo o prazo de inscrições na Rede Universidade do Professor, programa do Ministério da Educação que vai sistematizar a oferta de formação inicial e continuada dos professores da rede pública da educação básica. Com a rede, o MEC oferece vagas de formação inicial a professores efetivos dos anos finais do ensino fundamental e do ensino médio que ainda não têm formação nas disciplinas que lecionam. As vagas são gratuitas, e os cursos serão ministrados por instituições públicas ou comunitárias de educação superior. A inscrição pode ser feita por: Professores sem nível superior, em busca da primeira licenciatura. Professores licenciados, mas que atuam fora da área de formação, em busca da segunda licenciatura. Professores graduados não licenciados, em busca da formação pedagógica. Estarão disponíveis vagas em cursos de licenciatura nas áreas de matemática, química, física, biologia, letras–português, ciências, história e geografia. Os cursos da Universidade do Professor estarão disponíveis a partir do segundo semestre deste ano, com a oferta de 105 mil vagas para a primeira licenciatura, na modalidade a distância, no âmbito do Sistema Universidade Aberta do Brasil (UAB). Na modalidade presencial regular, estarão disponíveis vagas remanescentes das instituições federais de educação superior ofertadas por meio do Sistema de Seleção Unificada (Sisu). Para 2017, serão ofertadas vagas em cursos de primeira e segunda licenciaturas e de complementação pedagógica do Plano Nacional de Formação de Professores da Educação Básica (Parfor), presenciais, e do sistema UAB, a distância. As inscrições devem ser feitas na Plataforma Freire, no curso adequado à formação do candidato. Leia Mais »

Instituto Federal da Bahia contrata professores

{0A07E1E1-0A0C-495F-AE5D-48E617C70088}_if

Até 22 de fevereiro, o Instituto Federal Baiano – Campus Catu está com inscrições abertas e gratuitas para processo seletivo simplificado que irá contratar professores substitutos. São cinco vagas distribuídas nas seguintes áreas de formação: Pedagogia, Física, Química e Ciências Sociais. O processo destina-se às áreas de atuação: Práticas Pedagógicas/Didática/Estágio Supervisionado (uma vaga), Física (uma vaga), Química Geral (duas vagas) e Sociologia (uma vaga) e acontecerá em duas fases: realização de aula (fase classificatória e eliminatória); análise e avaliação de títulos do candidato (fase classificatória). Os interessados devem preencher a ficha de inscrição (anexo II) e enviá-la via e-mail para selecao@catu.ifbaiano.edu.br com cópia para selecaoifbaianocatu@gmail.com. Mas, para efetivar a inscrição, é necessário entregar toda a documentação até o dia 23 de fevereiro no campus na Secretaria de Registros Acadêmicos. Com informações do IFBA. Leia Mais »

Mês do professor é marcado por oficinas de cuidados com a voz

OFICINA_VOZ_JEFFERSON BELTRÃO

Professores do Colégio Modelo Luís Eduardo Magalhães, em Salvador, deram uma pequena pausa nas atividades cotidianas desta manhã de quinta-feira (1º), para receber orientações de como cuidar melhor da voz, que é uma importante ferramenta de trabalho. A atividade, que contou com a participação do jornalista e radialista, do grupo A TARDE, Jefferson Beltrão, marcou o início das atividades voltadas para a comemoração do dia do professor, – com data celebrada em 15 de outubro – promovidas pela Secretaria da Educação do Estado da Bahia. Jefferson Beltrão realizou um bate-papo com os profissionais e destacou a importância de cuidados para conservar melhor a saúde vocal, a exemplo do não consumo de alimentos gordurosos como chocolate e derivados de leite. “O professor deve se conscientizar de que ele precisa ter uma voz saudável para o exercício da profissão e, para isso, a adoção regular de simples hábitos, como o consumo de maçã e a ingestão de bastante água durante todo o dia, contribuem para a qualidade e conservação da voz”. A depender do dia, o professor Leonardo Cerqueira leciona as disciplinas de Biologia e Química em até três turnos e afirmou que no final do expediente sente que sua voz fica um pouco desgastada. “Acho muito importante essas dicas que foram passadas porque irei aplicar no meu dia a dia, para ter um aproveitamento melhor da minha voz em sala de aula”, destaca. A professora de Inglês, Alcilea Gomes dos Santos, afirmou que já coloca em prática algumas medidas. “Consumo maçã no início e no fim do dia para limpar as cordas vocais, além de beber água. Venho percebendo uma melhora na resistência da minha voz e consigo dar aulas tranquilamente”. De acordo com a coordenadora do programa Saúde do Professor, da Secretaria da Educação, Maria Regina dos Anjos, essa iniciativa se estenderá para unidades de ensino da capital e interior do Estado. “Essa atividade do mês do professor engloba outras ações do programa e que conta com a atuação de profissionais das áreas de psicologia, nutrição, fonoaudiologia, fisioterapia e serviços sociais”, explica. Leia Mais »

Rede Social Espaço Aberto estimula a interação e troca de experiências

2_18

Mais de 2.500 professores já integram a rede social Espaço Aberto, plataforma desenvolvida pela Secretaria da Educação, por meio da Rede Anísio Teixeira. Focada em fortalecer o ensino e a aprendizagem, a rede social permite e a interação e troca de experiência entre os professores da rede estadual de ensino da Bahia, com o compartilhamento de vídeos, fotos e áudios, organização de fóruns e grupos, publicação de textos e interação por meio de bate-papo. A plataforma deve ser acessa no Portal da Educação (www.educacao.ba.gov.br). Todos os professores que integram a plataforma passaram por uma formação para o melhor uso da ferramenta. “É um ambiente muito interessante e que vai melhorar ainda mais, com a chegada de novos professores, interagindo, trocando ideias e compartilhando trabalhos”, ressaltou a educadora da Rede Anísio Teixeira, Ana Rita Medrado. “Talvez muitos professores ainda desconheçam a ferramenta e não saibam o potencial que ela tem em relação à troca de experiências e boas práticas”, reforçou o professor André Soledade. Hoje, todos os projetos contam com um grupo de discussão e compartilhamento no Espaço Aberto. O próximo passo será a abertura da plataforma para estudantes. Assim como os professores, eles também receberão orientações para uso correto da rede social. “A partir do momento em que a rede social Espaço Aberto estiver disponível ao estudante, essa interatividade vai aumentar muito mais e fortalecer o ensino e a aprendizagem”, destacou André Soledade. Mídias e Tecnologias Educacionais – A Rede Social Espaço Aberto é mais um dos serviços disponíveis do Ambiente Educacional Web (ambiente.educacao.ba.gov.br).Além da comunicação e interação entre os docentes, o Ambiente permite acesso a conteúdos digitais livres das diversas áreas do conhecimento (vídeos, jogos, animações, simulações, experimentos e sequências didáticas, entre outros), e dispõe de programas livres, voltados para a colaboração e produção de mídias e tecnologias educacionais. Leia Mais »

Professores encerram atividade da Jornada Pedagógica de Conceição do Almeida

Jornada 20155 (1)

O município de Conceição de Almeida encerrou nesta quinta-feira (05) a Jornada Pedagógica 2015. Promovida pela Secretaria Municipal da Educação do município, e abordando o tema “Educação Integral: Direitos, Desafios e Perspectivas”, a Jornada Pedagógica 2015 integrou o calendário anual da Secretaria de Educação, com objetivo de nivelar as ações e adotar novas metodologias no processo de formação, visando oferecer um ensino de qualidade para os alunos, capacitar professores e trocar experiências e conhecimento em prol da educação Almeidense, que serão desenvolvidas e aperfeiçoadas durante o ano letivo de 2015. Com uma grade variada o evento contou com o Momento Cultural, Conferência sobre “Educação Integral: Direitos, Desafios e Perspectivas” com a palestrante: Claudia Cristina Pinto, Mestre em Família na Sociedade Contemporânea, diálogos compartilhados, oficinas ligadas ao tema Educação Integral, além de discussões sobre escola, materiais didáticos, planejamento escolar e projetos pedagógicos aplicados em sala de aula. Leia Mais »

Jornada pedagógica prepara rede municipal de Salvador para ano letivo

ESCOLA VIVA/ JORNADA PEDAGÓGICA/ REDE MUNICIPAL

Cerca de mil pessoas, entre diretores e professores da rede municipal, participam nesta sexta-feira (30), durante todo o dia, no Hotel Fiesta, da abertura da Jornada Pedagógica 2015, que prepara a rede municipal de Salvador para o início do ano letivo. O prefeito ACM Neto e o secretário da Educação, Guilherme Bellintani, farão a abertura do evento. Com o tema “Alfabetização: um compromisso com a cidadania”, o evento, realizado pela Secretaria Municipal da Educação (SMED), tem como objetivo preparar e motivar a rede para receber os alunos no retorno às aulas, no dia 5 de fevereiro. A jornada será realizada nos dias 3 e 4 de fevereiro em todas as 427 escolas da rede municipal, mobilizando os cerca de sete mil profissionais da Educação. Após o credenciamento dos participantes, a abertura oficial será feita às 8h30 pelo prefeito ACM Neto e pelo secretário Guilherme Bellintani. Às 10 horas será iniciada a palestra “Alfabetização: um compromisso com a cidadania, um direito à aprendizagem e ao desenvolvimento”, ministrada por Carla Chaves. A palestrante é formada em Pedagogia com habilitação para Orientação Educacional pela Faculdade de Educação da Bahia (FEBA); pós-graduada em Programa de Formação em Desenvolvimento e Aprendizagem pelo Centro de Formação e Pesquisa/SAPIENS e CORPE (Portugal) (2007) e Formação em Dinâmica de Grupo pela AGRUPARH Consultoria e Treinamento (1999); especialista em Psicopedagogia Fundamentada na Epistemologia Convergente/Universidade Católica/CRIA (1997) e Especialista em Educação Infantil, Universidade do Estado da Bahia/ UNEB (2000). Com formação em autoconhecimento, pela Escola Rubi. Além de formadora em Instituições Educacionais diversas, dentro das temáticas de aprendizagem, desenvolvimento infantil, avaliação e formação moral/afetiva/relacional. A partir das 13h30 serão apresentados os resultados parciais do Programa Salvador Avalia (PROSA) e do Questionário Sócio-educativo que será respondido pelos professores ​.​ Leia Mais »

“Aluno deve ser o protagonista”, afirma baiana premiada no 8º Prêmio Professores do Brasil

Foto: Margarida Neide

Por Jair Mendonça Jr.   Professora de ciências na Escola Municipal Irmã Elisa Maria, em Nova Brasília, Josefa Rosimere Lira da Silva foi a única  baiana premiada pelo MEC no  8º Prêmio Professores do Brasil, com a criação de jogos didáticos.  Nesta entrevista, ela fala dos desafios e de como deveria ser a educação. “Ou colocamos o aluno para ser ator da sua produção ou vamos fracassar”. Fale um pouco de sua trajetória como educadora? Sou professora do ensino fundamental. Atuo na educação há 15 anos, mas no primeiro momento, logo depois de formada, atuei como psicopedagoga. Anos depois, participei de um projeto de educação científica na Universidade Federal da Bahia (Ufba), que me deu a bagagem necessária para desenvolver o trabalho que realizo atualmente. Você foi a única professora da Bahia premiada no 8º Prêmio Professores do Brasil, de iniciativa do Ministério da Educação. Como você se sentiu? Uma sensação única. Acho que é um dos poucos momentos em que o professor sente-se valorizado. Sinceramente, não achava que um projeto, desenvolvido por alunos do ensino fundamental de escola pública, fosse selecionado entre os milhares. Quando e como foi desenvolvido o projeto? Foi no ano passado. Eu tinha duas turmas, uma do 3º e outra do 5º ano. Os meninos eram  dinâmicos e alegres. Enxergando isso, lancei o desafio para os meus 34 alunos de criar jogos didáticos de ciência. No primeiro momento eles ficaram superfelizes. Acharam que ia ser a coisa mais fácil do mundo. Porque, quando criança pensa em jogo, assimila logo a brincadeira, mas eles não imaginavam os desafios que iriam surgir. E quais foram esses desafios? Primeiro tive que criar uma cartilha para identificar o perfil de cada um deles, para saber o que eles dominavam em termos de leitura, escrita, etc. O objetivo era fazê-los pensar como seriam os jogos. Porque tinha que ser com a cara deles. Apresentei a eles um roteiro, que muitos não conheciam, para começarmos a trabalhar as ideias do jogo e aprofundar o tema. Foram quatro meses só nessa fase. Minha maior preocupação era não criar jogos que ficassem guardados no armário. Quantos jogos foram criados e com que objetivo? Em um período de oito meses, trabalhamos na criação de dez jogos, mas só oito ficaram ... Leia Mais »

A noite que durou 21 anos: A mancha vermelha na linha do tempo do Brasil

Mirela  Menezes

Por Mirela Meneses Em 1964 iniciou-se um dos períodos mais sombrios e vergonhosos da história do Brasil. Durante 21 anos, tudo que se tem hoje como direito fundamental do ser humano, foi violado, e a vontade do povo negligenciada ao ponto de a palavra “democracia” cair no ostracismo por mais de duas décadas. O Golpe Militar foi, em inúmeros aspectos, um retrocesso na história de nosso país. A liberdade de expressão, como você deve se lembrar, deixou de existir, e práticas como a tortura e o “abatimento” de seres humanos tornaram-se desumanamente comuns. “Milhares de vidas (especialmente de jovens) foram ceifadas em função da forte repressão à luta daqueles que tiveram a coragem e audácia de se opor ao regime da censura e violência. O medo foi, indubitavelmente, o elemento que mais marcou esse período. Depois de muito sofrimento, porém, a noite que durou 21 anos finalmente chegou ao fim, deixando cicatrizes incuráveis nos corpos e corações daqueles que participaram dessa luta. Assim, estabeleceu-se o regime democrático, há muito almejado, findando o período de guerras silenciosas e silenciadas que manchou de vermelho a linha do tempo do Brasil. * Mirela Meneses é aluna do 3º ano do Colégio Oficina e teve esse artigo publicado no jornal A Tarde no dia 10/11/2014 Leia Mais »

EDUCAÇÃO EM NOSSAS MÃOS: Educadores serão recebidos por Ministro da Educação

educaçãoemnossasmaos

O Ministro da Educação, Henrique Paim, receberá os educadores do movimento Educação em Nossas Mãos no dia 27 de novembro, próxima quinta-feira, às 10h, para a entrega oficial do Livro Vozes de Educadores Brasileiros. O livro é resultado da escrita propositiva e autoral de centenas de educadores de 15 estados brasileiros que se reuniram para escrever ideias de mudança para a educação pública brasileira. O Movimento Educação em Nossas Mãos, através da publicação e disponibilização do livro, objetiva inspirar os governantes eleitos (presidente da república e governador do Estado da Bahia) com as propostas e ideias de quem vivencia o dia-a-dia da escola pública, sendo pais, comunidade e, especialmente e em sua maioria – professores, para ajudar a promover a melhora efetiva da educação pública no país. O movimento Educação em Nossas Mãos teve início na Bahia, do desejo de educadores da Chapada Diamantina e Semiárido em participar da construção da educação brasileira, trazendo sua experiência para os centros de decisão do país. As ideias de mudança começaram a ser coletadas em uma atividade realizada pelo movimento em Brasília em maio deste ano: a Conferência Popular Nacional de Educação. Realizada em 17 de maio, uma enorme tenda foi montada no gramado em frente ao Congresso Nacional, onde os educadores iniciaram a exposição e registro das suas ideias, tendo excelente resultado pela qualidade das propostas apresentadas. Na ocasião, um documento foi registrado e entregue aos parlamentares, especialmente os ligados à Educação. Leia Mais »

Criar disciplina não é a única solução

seduc professores São francisco do Conde

Por Davi Lemos O professor da Universidade do Estado da Bahia (Uneb) e da Universidade Federal da Bahia (Ufba) César Leiro ressalta que não é necessário haver uma disciplina específica sobre educação ambiental e desenvolvimento sustentável para que estes temas sejam tratados em sala de aula. Leiro, que é doutor em educação pela Ufba, destaca que, “diante do acelerado processo de destruição da natureza e da dificuldade dos governos de enfrentar a questão do ponto de vista educacional e social, são legítimas as preocupações das Nações Unidas”. O professor ressalta que, a partir da escola, é possível buscar e construir alternativas para o papel do estado e da sociedade em busca de uma sociedade ambiental e socialmente sustentável. O apelo da Unesco realizado no Japão marcou o fim da Década das Nações Unidas de Educação para o Desenvolvimento Sustentável, iniciado em 2005. Mas, mesmo no Japão, país conhecido pelo desenvolvimento educacional e práticas sustentáveis, apenas 20% dos habitantes sabem dizer o que seria educação para o desenvolvimento sustentável. A reversão de quadros como estes, observa o professor César Leiro, “não ocorrerá com a criação de uma disciplina, mas com a associação dos campos do trabalho, da educação, da saúde e do meio ambiente”. Segundo o professor, é fundamental o uso de conteúdos midiáticos em diferentes linguagens. Níveis distintos É fundamental ainda que o desenvolvimento sustentável seja tratado nas séries da educação básica, com valorização da infraestrutura escolar e formação constante do corpo docente. Mas César Leiro destaca a atenção que deve haver também no ensino superior. “Nesse último, é necessário garantir a indissociabilidade das atividades de ensino, pesquisa e extensão”, apontou o professor da Ufba e da Uneb. Ele salienta que deve haver um acompanhamento pedagógico sobre a questão do desenvolvimento sustentável que possibilite ao estudante produzir e socializar conhecimento sobre o tema. “Isto contribui para que o estudante faça da educação algo que fique com ele”, ressalta. Visão holística O coordenador de educação ambiental da SEC, Fábio Barbosa, destaca que o estudante deve observar o ambiente como algo realmente próximo, não dissociado da realidade. “O estudante deve ser estimulado a ter uma visão holística”, explica. O estímulo ao uso racional da água e da energia elétrica não deve ser visto somente como algo que reduzirá ... Leia Mais »