Arquivos de Tag: Salvador

Festival de esporte e lazer mobiliza escolas de Salvador

REDAÇÃO – Com informações da Smed Mais de mil crianças e adolescentes de 8 a 16 anos vão participar do Festival de Esporte e Lazer do Município de Salvador, realizado pela Secretaria Municipal de Educação (Smed), em parceria com a Secretaria Municipal de Promoção Social, Esporte e Combate à Pobreza (Semps). A ação propõe o desenvolvimento de atividades esportivas na cidade de Salvador, com destaque para o Festival Estudantil Municipal (FEM) e o Festival de Esporte Amador (FEA). O Festival Estudantil Municipal, realizado exclusivamente para os estudantes da rede municipal de ensino, tem como objetivo fomentar a cultura esportiva escolar, vivenciada sob a forma de atividades recreativas e de jogos esportivos integrados à prática pedagógica esportiva e cultural das escolas públicas municipais de Salvador. A primeira etapa é a seletiva que já está sendo realizada nas escolas municipais. A segunda etapa será desenvolvida no mês de maio entre as escolas das dez Gerências Regionais de Educação da Smed. A etapa final será realizada em junho com os remanescentes da segunda etapa em local e horário a serem divulgados posteriormente. As disputas serão nas modalidades futsal, voleibol, voleibol sentado, voleibol de lençol, handebol, basquetebol e baleado. Já o Festival de Futebol Amador é composto de três campeonatos de futebol distintos: a Copa Dente de Leite de Futebol, que é destinada às crianças e adolescentes devidamente matriculadas na escola; a Copa Salvador de Futebol Amador, para equipes oriundas dos mais diversos bairros do município de Salvador; e o Campeonato de Futebol do Servidor, que é destinado aos servidores públicos de Salvador. O FEA vai mobilizar cerca de mil participantes de toda a cidade. Inscrições abertas – As equipes interessadas em participar Copa Dente de Leite de Futebol e Copa Salvador de Futebol Amador têm até o dia 30 de abril para realizar a inscrição, das 8hs às 12hs e das 13hs às 17hs, na sede da Diretoria de Esporte e Lazer para o Social da Secretaria Municipal de Promoção Social, Esporte e Combate à Pobreza, situada na Av. Miguel Calmon, nº 28, 1º andar, Comércio. Informações pelos telefones 3202-2317 ou 2336. Para participar do Campeonato de Futebol do Servidor também é necessário se inscrever até o dia 30 de abril, às segundas, quartas e sextas-feiras, das 13hs às 17hs, na sede da Diretoria de Gestão de Pessoas da Secretaria Municipal de Gestão, situada no Vale dos Barris. Leia Mais »

Instituto seleciona jovens para pré-vestibular gratuito, em Salvador

Estão abertas as inscrições  para o curso preparatório de acesso ao ensino superior (pré-vestibular) do Instituto Cultural Steve Biko. Estudantes que concluíram ou cursam o terceiro ano do ensino médio podem concorrer a uma das 150 vagas oferecidas, o edital está disponível no site www.stevebiko.org.br. As inscrições, que iniciaram na última terça-feira (26), seguem abertas até o dia 12 de fevereiro, na sede da instituição. Há 24 anos incentivando o acesso de estudantes afrodescendentes ao ensino superior nas diversas universidades da Bahia, ‘a Biko’ se diferencia dos demais cursinhos preparatórios por ter em seu conteúdo programático CCN (Cidadania e Consciência Negra) trazendo um novo olhar para a formação do estudante, na medida em que contribui para a elevação de sua autoestima através da valorização de sua ancestralidade e a ampliação do seu conceito de cidadania. Interessados só contribuirão com valor do processo seletivo e matrícula. Leia Mais »

Rede municipal de Salvador debate políticas para Educação Infantil

Mais de 250 profissionais da Educação da rede municipal de ensino participaram na manhã desta quarta-feira (18), no Hotel Sheraton, do Seminário de Políticas Públicas para a Educação Infantil: perspectivas nacional e municipal. A abertura do evento foi realizada pelo secretário municipal da Educação, Guilherme Bellintani, e pela coordenadora de Educação Infantil do MEC, Rita Coelho. Uma apresentação das crianças do Centro Municipal da Educação e Educação Infantil (CMEI) Castro Alves deu as boas-vindas aos participantes. A política da Educação Infantil do Ministério da Educação (MEC) e o Sistema de Monitoramento do Programa Nossa Rede Educação Infantil de Salvador foram apresentados durante o seminário. A mesa de abertura também contou com a presença da diretora do Instituto Avante, Thereza Marcílio, da diretora pedagógica da SMED, Joelice Braga, da representante das famílias Maria das Graças Pinto e da representante das crianças da Educação Infantil, a aluna Maíra Vitória. A coordenadora do MEC falou sobre a importância do evento e da satisfação em participar do encontro. “O papel do MEC é colaborar, apoiar e dialogar com quem faz a Educação Infantil, que são os municípios. Por isso, estamos muito felizes em participar desse encontro com educadores de Salvador, uma cidade importante e que tem feito um excelente trabalho com as crianças da rede municipal”, disse Rita Coelho. O secretário Guilherme Bellintani destacou que o trabalho realizado na rede municipal de ensino é referência em todo Brasil. “Não tenho dúvidas que o trabalho realizado na rede na Educação infantil é referência para todo Brasil. Isso se construiu com várias mãos, em vários momentos e é facilmente constatado visitando os CMEIs. O que temos feito é sim transformador”, comemorou. O Programa  O Nossa Rede é uma ação prevista no Projeto Combinado que visa melhorar a qualidade da educação pública municipal e tem por objetivos a elaboração das novas diretrizes curriculares da Educação Infantil, que comporta cerca de 20 mil alunos, e do Ensino Fundamental I, que atualmente atende a mais de 81 mil alunos na rede municipal de educação. O processo de criação conta com o apoio de parceiros como a Avante, Instituto Chapada de Educação e Pesquisa (ICEP) e a Pracatum. O modo como o Nossa Rede está sendo construído é pioneiro na educação pública brasileira. Com foco na ... Leia Mais »

Fanfarras antecipam comemoração do 7 de Setembro em Salvador

Fanfarras de sete colégios da rede estadual de ensino vão antecipar as comemorações do dia 7 de Setembro. Nesta sexta-feira (4), as fanfarras, com mais de 450 alunos, participaram da Parada da Independência. O desfile, que terá como ponto de concentração o Colégio Estadual Visconde de Mauá, no bairro de São Cristovão, deve começar às 8h e percorrerá as principais ruas do bairro, da Rua Aliomar Baleeiro até a Rua Lauro de Freitas, sob a regência do maestro Alexander Santos Silva. Além dos estudantes do Colégio Estadual Visconde de Mauá, Helena Matheus e José Augusto Tourinho Dantas – os três localizados em São Cristovão –, participam da Parada da Independência, os alunos das unidades estaduais Profº Carlos Alberto Cerqueira (São Caetano), Luiz Navarro de Brito (Lapinha), João Caribé (São Tomé de Paripe) e Tereza Conceição Menezes (Liberdade). As atividades continuam à tarde, quando os estudantes participarão de oficinas de música no Colégio Estadual Visconde de Mauá. Será um momento de integração entre os estudantes das diferentes unidades escolares. Leia Mais »

Agência de Comunicação do Subúrbio abre inscrições para oficinas de Design Gráfico e Vídeo

A Cipó Comunicação Interativa abre inscrições para oficinas de Design Gráfico e Vídeo nesta quinta-feira (06). Para se inscrever é necessário ter idade entre 14 e 29 anos, estar cursando a partir do 7º ano ou ter concluído o ensino médio e ser morador do Subúrbio Ferroviário de Salvador. As inscrições que acontecem até a próxima quinta-feira (13), podem ser feitas na Associação Joanes Leste, onde também acontecerão as aulas. Os interessados devem apresentar cópias do RG, CPF, comprovante de residência e escolaridade. As aulas acontecerão sempre às segundas e quartas, das 14h às 18h, entre 17 de agosto e 17 de setembro. A iniciativa faz parte do Projeto de Formação em Produção Cultural e Cultural Digital que é uma das 26 iniciativas contempladas pela seleção pública Integração Petrobras Comunidades na Bahia em 2013 e tem como objetivo principal contribuir para a qualificação profissional, empreendedorismo e inserção no mercado da economia criativa de jovens do Subúrbio Ferroviário de Salvador. Para tanto, o projeto prevê a formação e articulação de coletivos culturais juvenis do Subúrbio Ferroviário de Salvador. Leia Mais »

Exame globaliza questões do programa e desestimula a leitura Enem ignora abordagem regional em suas provas

Cada vez mais globalizados, os processos seletivos, como o Exame Nacional de Ensino Médio, têm ignorado em suas provas questões que abordem aspectos regionais, como na área de geografia, história e literatura. Para muitos educadores, essa prática empobrece o ensino e desestimula o estudante ao conhecimento sobre os assuntos que envolvem a região em que vive, a exemplo das peculiaridades do Nordeste, contada geograficamente e também dos livros que eram cobrados em diversos vestibulares. Conforme a professora de geografia do Curso e Colégio Oficina, Márcia Kalid, um dos grandes desafios das instituições de ensino da Bahia é o de manter esses conteúdos no programa das disciplinas, que garantam ao aluno o acesso aos aspectos culturais e regionais da sua terra natal. “Um país de poucos leitores, de grande dificuldade de formação de leitores, que para muitos têm o Enem como balizador do seu currículo, ignora a leitura dos clássicos da literatura. Foi um empobrecimento significativo em uma já problemática educação escolar”, afirma Kalid. Apesar dessa observação, a professora diz considerar a prova do Enem bem estruturada para um exame objetivo. “O problema é resolver essas questões da abordagem, que comprometem, e muito, a formação intelectual dos alunos”. Nesse caso, a solução, segundo ela, seria a de realizar um vestibular em duas fases, com uma segunda fase de questões abertas e redação, para aumentar o tempo de produção do texto, assim como o maior aproveitamento das questões. Literatura No caso da literatura, por exemplo, o professor Zé Carlos Bastos diz que o Enem revela um problema crônico nacional: escreve bem quem lê bem, sendo que o Brasil é um país notadamente repleto de não leitores.  “Nós não somos um país de leitores! No entanto, no âmbito regional, temos raras exceções, como a Uneb, que exige nos seus exames o mínimo de leitura literária”, disse Bastos. Outros exames, de acordo com o professor, como os da Faculdade Bahiana de Medicina e da Faculdade Bahiana de Direito, excluem da grade de seus vestibulares os autores clássicos, os modernos e os contemporâneos. “É o resultado claro das nossas políticas públicas equivocadas e práticas educacionais completamente desmotivadoras em relação à leitura”, diz Bastos, que ainda ressalta um levantamento feito pela Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura (Unesco), que ... Leia Mais »

Programa da prefeitura inaugura escola em Pau da Lima

A região administrativa de Pau da Lima recebeu o Gabinete da Prefeitura em Ação, programa que transfere, por um dia, toda a estrutura municipal para uma jornada de trabalho no local. Durante toda a manhã, o prefeito ACM Neto, o secretário Guilherme Bellintani e demais dirigentes de órgãos municipais cumpriram uma série de atividades na região, a começar pela inauguração da Escola Municipal Profº Irene da Silva Costa Santos, no Jardim Nova Esperança, que foi construída do zero para atender alunos que estudavam numa estrutura completamente deficiente. O prefeito destacou que essa é a realização de um sonho para a comunidade e faz parte da responsabilidade do poder público com o futuro da cidade. “Nosso maior dever é plantar algo hoje para que essas ações tenham impacto, não apenas hoje, mas, sobretudo, no futuro dessas crianças e jovens”, afirmou Neto, que assegurou apoio às atividades culturais na unidade. O novo espaço possui 16 salas de aula, biblioteca, quadra poliesportiva, refeitório e espaços para recreação. Só na nova unidade, foram investidos cerca de R$ 5 milhões. A diretora da escola, Luciana Nogueira, agradeceu à gestão municipal pelo empenho na construção da nova unidade. “Estamos muito felizes em inaugurar esse espaço escolar. Aqui atendemos crianças de três a 15 anos e temos a missão de semear entre esses jovens amor, justiça social, dignidade, alegria e conhecimento. Aqui, as pessoas se encontram para promover uma escola de sucesso”, observou a diretora. A unidade atende a quase 400 alunos da pré-escola ao Ensino Fundamental I, além de turmas da Educação de Jovens e Adultos (EJA). Durante a tarde foi reinaugurada O Centro Municipal de Educação Infantil Eduardo Freitas, em São Marcos. Leia Mais »

Jornal auxilia letramento de jovens

Quando não alfabetizados na idade indicada pela Secretaria da Educação estadual, entre 5 e 7 anos, desde 1998 jovens e adultos podem optar pelo sistema Educação de Jovens e Adultos (EJA). Para a letrista e psicopedagoga Luciana Palmeira, esta alfabetização é uma das possibilidades importantes da educação pública. “Alfabetizar pessoas que não tiveram um contato anterior coma educação é uma das formas mais bonitas de corrigir algumas das deficiências do sistema educacional do nosso país. Saber ler e escrever não deve ser vistos como um privilégio, mas sim como um direito”, afirma. O conteúdo dos jornais é um dos recursos no processo de alfabetização. A psicopedagoga Luciana Palmeira aponta as estratégias de ensino como um dos principais fatores para o desenvolvimento dos alunos do EJA. “São adultos que de alguma forma se interessaram para aprender algo que a sociedade entende que eles já deveriam saber há muito tempo. Logo, quanto mais estratégias usarmos para incentivar o aprendizado e o interesse deles, melhor. Revistas em quadrinho e jornais tem auxiliado muito nessa trajetória. O jornal, principalmente, pois além de falar sobre fatos cotidianos, traz uma variedade de conteúdo, capaz de agradar desde o público que se interessa por discutir política, até aqueles que querem simplesmente saber novidades. Leia Mais »

OPORTUNIDADE: Programa que oferece bolsas de estudos abre para inscrições

Estudar em uma instituição da rede privada sem pagar nada ou até com um desconto generoso é o desejo de muita gente. É por essa razão que são elaborados projetos com o intuito de oferecer bolsas de estudos para estudantes de todos os níveis de ensino. A estudante Aniellen Silva, de 17 anos, está cursando o segundo ano do ensino médio, no Colégio Acadêmico, em Salvador. A menina, que pensa em ser arquiteta, é bolsista pelo segundo ano na instituição. Ela é uma das beneficiadas do  programa Educa Mais Brasil, um projeto do Instituto Educar, que disponibiliza bolsas de estudos de até 70%para estudantes que não têm condições de pagar o valor integral da mensalidade em instituições de ensino particulares. “Fique sabendo através da minha vizinha e melhorou muito com relação a custos do que pagaríamos mensalmente”, relata. Inscrições As inscrições estão abertas em Salvador. São 47.390 vagas para o segundo semestre deste ano, distribuídas entre instituições de ensino de 123 municípios da Bahia. Para conseguir o benefício, o candidato deverá acessar a página oficial do programa (www.educamaisbrasil.com.br) e realizar a inscrição. Aqueles que tiverem interesse em ingressar ainda este ano, tem até o dia 30 de setembro para se inscrever. No site são encontradas as instituições e os cursos disponíveis para cada localidade além de um formulário que deve ser preenchido informando os dados pessoais e socioeconômicos para avaliação. Segundo Andréia Torres, diretora de expansão e relacionamento do programa, um dos objetivos é “contribuir para o fortalecimento da educação no país”. “Nosso objetivo é inserir no cenário educacional pessoas que não tem condições de arcar coma mensalidade integral, através do acesso a uma educação de qualidade”, esclarece. Quanto a importância de projetos como esse surgirem para fortalecer a educação, a diretora cita a contribuição para capacitação de profissionais. “A partir do momento que o programa possibilita o ingresso de pessoas no cenário educacional está contribuindo para capacitação de profissionais e por consequência de uma mão de obra qualificada. Esses profissionais certamente terão mais condições de colaborar para o crescimento econômico- social do país” , disse. Na Bahia, cerca de 51.653 mil estudantes já foram beneficiados pelo Educa Mais Brasil. Segundo a Secretaria de Educação do Estado da Bahia não são ofertas bolsas de estudo pelo governo. Parceiros O Centro Educacional Luz do Saber, no bairro da Fazendo Grande II, é um dos parceiros do programa. Segundo a diretora Andreia Carla Dias, um número considerável de alunos são bolsistas. “Essa é uma maneira de se conseguir uma mensalidade dentro da realidade de cada um” , conta a diretora Andreia Carla. Além desses, instituições como o Colégio Mundial e Escola Tia Valda estão entre os parceiros. Leia Mais »

Arquivos de jornais são utilizados como ferramenta de aprendizado

As páginas dos jornais registram acontecimentos do cotidiano, muitos dos quais podem se tornar fatos históricos relevantes e que podem ser consultados posteriormente para pesquisa. As coleções de jornais, geralmente, são arquivadas e digitalizadas. A TARDE, por exemplo, tem todas as suas edições publicadas em 103 anos de circulação digitalizadas e disponíveis para consulta. Para a bibliotecária  Dayse Franca, entre os tipos de arquivos, o do jornal impresso se destaca por ser uma ferramenta de credibilidade, já que não tem a mesma flexibilidade das redes de internet na alteração de dados. “Não é um texto escrito de forma aleatória, tem uma autoria e uma instituição por trás. Caso haja “má fé” ou um entendimento errôneo da informação ou algum fato ocorrido, há penalização do autor ou da instituição responsável”, diz. Ele acrescenta que diferentemente do que acontece com alguns sites ou redes sociais onde as informações são inseridas de forma aleatória,“ o jornal é também um documento  histórico porque reflete, de forma organizada (data, local, circunstância), os padrões de uma determinada época”. Quando voltada para as contribuições no período escolar e acadêmico, os materiais contidos em artigos podem colaborar coma formação dos alunos e, também, orientar o corpo docente, afirma o professor e mestre em história da Bahia, Rodrigo Araújo. “O arquivo do jornal impresso é um documento da história do mundo, importantes acontecimentos estão retratados ali. O que não saiu no jornal é algo desconhecido para todo o mundo, já que este veículo sempre pautou todos os demais mecanismo da imprensa. A escola precisa apresentar esses espaços aos alunos, para que a sociedade possa o conhecer posteriormente”. A pedagoga do programa A TARDE Educação, Flávia Barreto,0 jornal é dinâmico, tem registros ali que não estão nos livros didáticos.“ Outro fator é o regionalismo, sabemos que por mais esforços que existam, nossos livros não conseguem contemplar toda a história, nossas aulas ganham mais vigor quando trazemos novidade sou assuntos, o arquivo do jornal impresso permite isso. Permite resgatar a história, trazer ao aluno algo que ele ainda não teve contato, masque está registrado não apenas na memória”. Leia Mais »